Ana Vegana
Veganismo Consciente
   Home      Porque sou vegana
 
 Porque tornei-me vegana... By Lou de Olivier

Quem acompanha minha carreira inicialmente artística e, posteriormente, também terapêutica sabe que sempre cuidei muito da minha aparência... meus cabelos, às vezes loiros, às vezes negros ou ruivos mas sempre impecavelmente cuidados e sempre bem maquiada... E, nos recentes anos tenho aparecido em raros eventos e até entrevistas sem maquiagem e literalmente “descabelada” com cabelos semelhantes a juba de um leão estressado....                               
 
                                                                                              
 
O que mudou? Minha consciência! 
De vegetariana tornei-me estritamente VEGANA! 
E já explico a mudança.
Minha mãe sempre contava que, ainda na barriga dela, eu já a obrigava a comer frutas, grãos e comidas vegetarianas (na época o termo vegano não era utilizado)  enquanto sentia náuseas diante de carnes. Houve, inclusive, um episódio em que ela até sonhava em comer determinadas favas mas não era época e, depois de muito procurarem, ela acabou comendo feijão branco mas não foi a mesma satisfação que seria a de ingerir favas e eu, (coincidência ou algo mais?) nasci com uma marca semelhante a uma fava bem no abdômen... E convivi com esta “marca” até minha adolescência quando foi sumindo.

Infelizmente, depois de nascer, fui meio obrigada a ingerir carne e segui negando-me a comer ao menos os peixes que eu chamava de meus parentes e que mais tarde experimentei em forma de sushi, viciando-me em salmão... Mas a essência  falou mais alto e os estudos aprofundados me encaminharam ao vegetarianismo.........

Minha relação com a carne vermelha nunca foi das melhores, quando eu raramente comia carne vermelha, escolhia picanha ou mignon. Já não gostava de outros tipos de carne. E, depois de uma esclarecedora e polêmica aula na Medicina Comportamental, abandonei também estas carnes. Nunca considerei carne de porco com alimento, frango eu deixei de comer há mais de trinta anos e nunca senti falta deste tipo de carne. Segui me alimentando com legumes, verduras e frutas. Dos alimentos de origem animal apenas ovos e minha falha trágica o salmão. Salmão era de fato minha paixão. Cru, cozido, assado, puro, acompanhado, no sushi, kosher, não kosher... Até que, num momento em que estava esfomeada e abocanhando um grande pedaço de salmão, me veio à cabeça a cena do meu afogamento e a conscientização: 
“Caramba, estou abocanhando sem nenhuma piedade um ser que morreu sentindo o mesmo que senti no meu afogamento”.. Sim, é isso que o peixe sente ao morrer, uma extrema falta de ar... A partir daquele momento nunca mais comi salmão e até hoje sigo de forma vegana e isso inclui produtos de higiene e beleza. Isso explica meus cabelos espetados e sem vida já que tenho lutado para encontrar uma marca vegana que ressuscite meus cabelos.. E, enquanto não encontro, me viro com shampoos e formulas caseiras...
 
Aqui entra uma constatação. Não há, ao menos até o momento, nenhuma tintura ou produto que promova alteração estrutural dos cabelos que não use algum componente de origem animal ou não contenha componentes nocivos à saúde humana. 
Também a grande maioria dos shampoos, condicionadores, sabonetes e toda linha de limpeza e higiene pode conter ao menos um componente animal (embutido na fórmula) e pior contém produtos que podem causar doenças graves, até câncer como o caso dos corantes das tinturas, parabenos dos shampoos entre outros componentes nocivos à saúde humana. Por isso, há tempos eu prefiro aparecer sem nenhuma maquiagem e com os cabelos meio ressecados do que provocar sofrimento aos animais e ainda colocar minha saúde em risco...
 
Observação importantíssima: Se por um lado o veganismo deixa meus cabelos ressecados (por falta dos produtos químicos anteriores que os viciaram) minha pele nunca esteve tão hidratada e bonita sem necessidade de nenhum processo, nem mesmo óleo ou creme (neste calor nem dá mesmo para usar cremes ou óleos na pele). Vale a pena mudar a alimentação e tornar-se vegano, a pele melhora, a disposição melhora e o meio ambiente agradece!

Estou em fase de teste de vários produtos caseiros e também de algumas raras empresas totalmente veganas. Assim que eu tiver bons resultados em meus cabelos e pele postarei aqui.
Atenção: Este artigo é antigo,escrito há muitos anos e atualmente já tenho alguns produtos bons e comprovadamente veganos para indicar. 

Clique aqui

Enquanto não consigo resultados satisfatórios, tenho umas boas sugestões alternativas para tratar e tingir os cabelos, saiba mais, clique aqui
 
Leia também importantes informações sobre produtos de higiene e beleza,
Saiba mais, clique aqui